terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Por que as cigarras trocam seu esqueleto ?

Por que as cigarras trocam seu esqueleto ?









Certamente você já encontrou uma " casca com formato de cigarra " em algum jardim.


O que significa isso ?


A muda ou ecdise é o processo pelo qual os artrópodes trocam o esqueleto externo, que não cresce com eles.
o exoesqueleto duro é responsável pela proteção interna dos insetos. Mas, se por um lado o exoesqueleto protege o animal, ele também limita o crescimento. O inseto cresce, a "carapaça", porém, fica igual. O inseto começa a se sentir preso na carapaça e seu próprio corpo, inchado, acaba rompendo o exoesqueleto.
Durante a época da muda, o animal torna-se particularmente vulnerável ao ataque dos predadores, por dois motivos:


1) A carapaça mole não representa barreira mecânica eficaz,


2) Os músculos perdem a sua inserção resistente, e o animal move-se lentamente e por curtas distâncias. No caso particular dos artrópodos terrestres, há uma agravante: a carapaça recém-formada não é tão eficaz para dificultar a evaporação, e os animais estão sujeitos à desidratação.


Meditando em algo que ouvi ontem acerca de jovens que deixaram o caminho no qual foram criados e se entregaram a este mundo, lembrei-me desta imagem e de sua aplicação em nossas vidas.

Imaginemos que o esqueleto sejam as "doutrinas" (verdades) que sustentam a nossa fé e vida piedosa, elas tem a mesma função que um esqueleto, dar suporte, estabilidade, firmeza, proteção etc... e como o esqueleto, podem ser um endoesqueleto (como o dos seres humanos) que cresce junto com o ser e lhe confere toda a sustentação necessária, ou podem ser um exoesqueleto (como o dos artrópodes) que em determinado momento ficam por demais apertados e acabam sendo deixados de lado para que a vida possa continuar, com todos os riscos envolvidos...

Quando as estruturas de nossa vida são determinadas de fora para dentro, de forma que temos de ser contidos por uma estrutura previamente concebida e que não acompanha o nosso crescimento normal, cheia de dogmas, regras temporais, comportamentos aceitáveis, focada nos comportamentos e não nos valores e na vida de Cristo em nós, certamente chegará o momento em que esta capa, que por certo tempo nos pareceu tão apropriada e segura, tornar-se-á uma redoma sufocante que não permitirá o nosso desenvolvimento e invariavelmente levará à rebelião ou à hipocrisia, duas formas de auto destruição certa.

Como seres humanos que somos, fomos desenhados de forma a que nossa estrutura interna se desenvolva de forma harmônica com todo nosso ser, a origem de nossas ações e o motivo para elas foram planejados para serem interiores, a partir de um coração regenerado, transformado, e nunca a partir de  uma "cultura cristã" reinante, muitas vezes imposta apenas para dar satisfações à sociedade "evangélica" da qual participamos.

Nossos filhos naturais e espirituais, nos foram dados para que lhes mostremos a realidade do Cristo reinando em nossas vidas a partir de nossos corações e inundando todo o nosso ser, jamais para serem enquadrados em nossas tradições religiosas, preconceitos e "modo certo" de fazer as coisas.

A realidade do Cristo em nós é infinitamente superior a qualquer manual de boas práticas, e totalmente libertadora de toda e qualquer opressão.

Conheçamos e prossigamos em conhecer esta bendita realidade, Cristo em nós, a esperança da glória.

Provavelmente a única maneira de resgatarmos estes que estão nesta fase de "muda" de exoesqueleto, é nos libertando de nosso próprio exoesqueleto, tornando-nos também sensíveis a eles e dependendo do nosso endo esqueleto ( o homem interior), deixando assim o bom perfume de Cristo transbordar de nossas vidas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário