segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Metamorfose ambulante, ou estátua de sal???



Metamorfose ambulante, ou estátua de sal???
Houve um compositor e intérprete muito famoso e controverso em seu tempo que tinha uma música cujo refrão dizia: “eu prefiro ser, esta metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”(Raul Seixas)... não me recordo do restante da música e sei que não devemos usar textos fora de contexto para acharmos pretextos, mas o fato é que a frase marcou tanto que não a ouço há mais de 30 anos e ela continua na memória...a princípio me causava aversão, pois era claramente uma contestação aos valores vigentes à época e também uma crítica à religião e dogmas. Contudo, pensando um pouco mais vejo que em minha vida esta tem sido uma constante, há um inconformismo e um desejo contínuo por mudanças, transformações, de dentro para fora, a constante pergunta, por que tem que ser assim? E se tentássemos de outra maneira? Quem estabeleceu estes valores? Não poderia ser de outra maneira?...

Em minha vida passei por inúmeras crises, pelos mais diversos motivos, em cada uma delas algo foi mudado em meu ser, se não consegui mudar as circunstâncias, certamente elas cooperaram para me transformar no que sou hoje, ou seja no correr dos anos, se houve uma coisa constante em minha vida, esta foi a mudança. Mudança de entendimento, de hábitos, de práticas, de valores, da forma de ser, da maneira de enxergar as pessoas e os eventos, e sabe Deus em quanto ainda serei mudado durante os dias de minha carreira nesta terra. Em meio a tantas mudanças há um fato comum e gerador de todas elas, e que nunca mudou nem mudará; Cristo veio ao meu encontro e me resgatou de meu fútil proceder e me colocou em seu reino, este marco é irremovível e imutável. Ter sido alcançado por seu amor e graça foi a razão da metamorfose inicial e agora é o agente da mudança contínua para ser como ele é.

Creio hoje que a boa nova é exatamente esta, a cada dia posso ser cada vez mais transformado à semelhança de Cristo, ou como dizem as escrituras, de “de glória em glória somos transformados”(ICo 3;18)... ou ainda, “nosso caminho é como a luz da aurora, que brilha mais e mais...”(Pv 4;18), ou ainda “por quem sofro dores de parto, até que Cristo seja formado em vós”(Gl 4;19), ou ainda “até que todos cheguemos”(Ef 4;13)... também “instruí-vos e aconselhai-vos”(Cl 3;16)... e muitas outras.

Isto é o que Metanoia significa: arrependimento ou o processo de conversão, tanto intelectual como moral e espiritual. É uma mudança contínua que começa a acontecer no momento em que o homem aceita a fé que lhe foi pregada. Então o motivo dessa metanóia (mudança da mente) é aprender a pensar segundo diz a sua fé.
A jornada de mudança da mente, do coração, do ser, ou do modo de viver de alguém.

Confesso que sempre ví o arrependimento como um momento de crise que trazia à consciência de uma nova realidade e a consequente mudança de pensamento, contudo me parece bem mais adequado pensar em uma jornada, algo que começa em determinado ponto, uma crise, e continua indefinidamente até chegar a ser “dia perfeito”, ou completar-se a mudança necessária.

Nada tem à ver com remorso, culpa, auto punição. Estas coisas oprimem e matam, arrependimento genuíno pode e até deve trazer consigo uma dose de tristeza pelo que aconteceu antes, contudo produzirá vida em abundância. Arrependimento não paralisa, ele coloca a pessoa em novo ritmo, em nova direção de marcha.

Arrepender-se é possível, é desejável é fruto da bondade de Deus. É a oportunidade de mudança, sempre presente enquanto há vida.

Para que haja arrependimento é indispensável conhecer o novo, o diferente, abrir-se aos relacionamentos, permitir que o entendimento seja arejado por novas compreensões, outras visões, quem sabe meu próximo não está mais próximo do real do que eu???
A idéia de um único momento de arrependimento que muda absolutamente tudo, como num passe de mágica, tem oprimido a muitos, pois transformamos em um momento algo que é um caminho, daí a cada vez que erramos ficamos achando que temos que reiniciar toda a trajetória, como o personagem que perde a vida no vídeo game, não, não, se em alguma altura do caminho nós nos desviarmos, o que temos à fazer é retornar àquele ponto da jornada e reiniciarmos dalí.

E a estátua de sal, onde entra na história???

É uma referência à história da mulher de Ló que recebeu a instrução do anjo do Senhor de não olhar para trás quando saísse de Sodoma, ela olhou para traz e se transformou em estátua de sal. (Gn 19;26). Podemos tirar daqui uma aplicação simples e profunda, aquela mulher estava tendo a oportunidade de se salvar de um lugar perverso, mas em seu coração ela amava aquele lugar e quis dar uma última olhada para trás, o que aconteceu foi trágico. Ela cristalizou, o mesmo acontece em nossas vidas quando insistimos em olhar para trás com saudosismo, nossas emoções se cristalizam, cristalizadas as emoções elas nos paralisam, ficamos incapazes de efetuar as mudanças necessárias para este novo momento de nossas vidas... um amigo certa vez disse que a experiência é um grande farol apontado para trás... as experiências que não trazem esperança, devem ser abandonadas, não fomos criados para andarmos por experiências, mas por esperança, fé.
Por isto a minha escolha é ser uma metamorfose ambulante, às vezes é cansativo, dolorido, andar por dogmas e regras é mais simples, mas as mudanças operadas por Deus naqueles que se deixam moldar por Ele valem muito à pena.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Estamos lançando o site http://www.sanguereal.org.br/, nele estaremos conversando sobre assuntos de nosso interesse e contamos com a participação de vcs;

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Jóias de ouro em focinho de porco???














Cantares 8.4   Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, que não acordeis, nem desperteis o amor, até que este o queira.

Formosura não é mérito, é dádiva e como tal deve ser usada para o propósito para o qual foi dada, vivemos em um tempo de super exploração da beleza, principalmente da mulher.

Não há nada mais perturbador para um homem do que a presença de uma mulher bonita no ambiente, é quase incontrolável o efeito que ela causa.

A ideia deste texto inicialmente era de ser uma carta pessoal, contudo observando ao redor vi que poderia estender o assunto um pouco e me dirigir a mais pessoas.
Observando comportamentos, fatos e fotos me vi compungido a expressar o meu coração de pai, afinal sou pai de dois belos filhos e uma filha e vi as transformações que ocorreram neles e em seus amigos, colegas, irmãos. A esta altura da vida muitos dos jovens rapazes e moças que conheço eu vi crescer desde a mais tenra infância. Quanta transformação, os menininhos e menininhas lindas fofas de mamãe, agora são rapazes e moças de muita beleza, força, alguns já profissionais, outros já casados seguindo sua vida.

Isto posto, gostaria de ir ao ponto que me trouxe aqui, sei que estou entrando em campo minado, controverso e  seria mais fácil deixar como está para ver como fica, mas isto tem me inquietado e quem sabe a alguns mais.

O pregador diz no livro de Ec 11.9   Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas estas coisas Deus te pedirá contas.

Que maravilha de conselho, alegre-se, desfrute, agrade o teu coração, agrade os teus olhos, um convite à liberdade, que certamente faz tremer o coração de muitos pais e mães... sim, viver a vida com intensidade é algo divino, a vida foi feita para ser vivida. Contudo, há também uma advertência, lembra-te que o criador te pedirá contas de todas as coisas... é existe uma lei inexorável na vida, o que o homem semear, ele há de colher, isto é inevitável, em sua carta aos romanos, Paulo nos adverte: Rm 8.6   Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. Isto é muito sério, a inclinação de nosso coração determinará o resultado final do que fazemos.

Vivemos dias de uma supervalorização da beleza tanto feminina como masculina. O mundo é dos bonitos, beleza tornou-se fonte de grande lucro, todos querem ser belos, aqui fica uma pergunta: o que é, e quem define beleza? 

É bom entendermos, que seja qual for o conceito de beleza das pessoas, o que torna algo atraente e valioso, é sua raridade. Imagine se existisse no mundo alguns milhões de pessoas com os mesmos atributos físicos de determinadas pessoas célebres. Imediatamente elas perderiam sua celebridade... tornar-se-iam pessoas comuns, não chamariam mais a atenção dos demais.

Beleza não é um mérito, não depende da vontade de quem a possui, ou é desprovido dela, é um conjunto de características genéticas herdadas, este fato torna a supervalorização da beleza um fardo pesado, inúmeras pessoas tem se submetido às mais bizarras e dolorosas formas de embelezamento, correndo riscos inaceitáveis, gastando o que não tem em recursos financeiros, tentando mudar formas e contornos, deixando de ser quem verdadeiramente são para se tornarem um Avatar da indústria da beleza. Que desperdício de vida!

Ao olhar uma mulher vestida em determinadas roupas colantes, transparentes, provocantes, o olhar do homem é naturalmente levado a imaginar-se o cavaleiro que irá resgatar esta donzela e levá-la para seu castelo, isto para usar uma linguagem poética e atraente, na maioria dos casos eles se imaginam diante de uma vitrine de açougue escolhendo o melhor corte para o próximo churrasco e imaginando quanto teriam de pagar por ele. Certa feita fui a uma feira de máquinas e equipamentos, ao comentar com um homem o que havia visto lá, um número considerável de mulheres bonitas e vestidas com roupas muito justas, ele fez o seguinte comentário, em tom de brincadeira, “embaladas a vácuo, prontas para o consumo”, é uma frase de mau gosto, mas descreve exatamente o que um homem imagina quando vê uma cena destas. Eu não gostaria de ser olhado desta maneira, a sensação é a do predador em busca de uma presa... ainda que o predador não consiga seu intento, a presa não passará por isto sem algum tipo de dano. 

Poucas coisas perturbam mais um homem, em qualquer idade, que a presença de uma bela mulher no ambiente, é meio mágico, instintivo, diria até animal, os olhos insistem em buscar a beleza, se aliada à beleza ainda vem uma dose de sensualidade, glamour, luxo, aí a coisa fica ainda mais complexa, é necessário uma boa dose de temor de Deus, disciplina pessoal e um bom pescoço para virar os olhos para outro lado e fugir das paixões da mocidade.  

Pv11.22   Como jóia de ouro em focinho de porco, assim é a mulher formosa que não tem discrição. Dura esta afirmação de Salomão, quem ousaria por uma joia de ouro no focinho de um porco? Imagine um porco fuçando a lama com uma preciosa joia de ouro em seu focinho... o ouro não foi feito para a lama, ele foi tirado de lá, purificado, trabalhado para se tornar ainda mais valioso, definitivamente, a lama não é um lugar apropriado a uma joia. Pense nisto jovem, a beleza sem discrição a torna vulgar, comum, você passa a ser cobiçada como um objeto de desejo, e não se iluda o tipo de pessoas que te procurarem por este motivo, se interessarão por você até o momento em que obtenham o que querem, depois te abandonarão, saindo em busca de outra beleza, senão maior, mais nova. Preste muito atenção ao tipo de olhares que vc quer atrair sobre si, o teu comportamento certamente atrairá e afastará determinados tipos de pessoas.

Quem te quer apenas por teus dotes físicos na verdade não te ama, quer se aproveitar de tua beleza em benefício próprio e depois te rejeitará em busca de uma nova emoção, semelhante a alguém que compra um carro novo e duas semanas depois já está olhando qual será o próximo modelo, pois já se cansou do anterior.

IISm 13 relata a triste história de Amnom e Tamar. Amnom desejou ardentemente a Tamar até chegar ao ponto de armar um estupro, após fazê-lo sentiu grande aversão por ela e a despediu de sua presença, muitas e muitas vezes esta história tem se repetido, homens “apaixonados”, quase enfeitiçados pela beleza das mulheres, as possuem e depois se enojam em proporção maior do que a pretensa paixão, que coisa triste. 

Pv 31.30   Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada. Não esta não é um a frase de exaltação ao relaxamento e descuido pessoal, de forma alguma, apenas coloca as coisas na perspectiva corretas. Graciosidade e formosura tem data de validade, e por vezes escondem verdadeiras armadilhas de caráter, tornam-se poderosas armas de sedução e engano nas mãos de uma mulher sem temor do Senhor. É disto que Salomão está falando, nada contra uma mulher que teme ao Senhor ser graciosa e formosa, antes o temor do Senhor pode muito bem aumentar a graciosidade e formosura, pois um coração alegre aformoseia o rosto!

IPe 3.3   Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário;
3.4   seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de um espírito manso e tranquilo, que é de grande valor diante de Deus.
Pense o seguinte, se beleza e adornos exteriores fossem o que este mundo nos quer fazer crer que são e se tivessem o poder de trazer a felicidade apregoada, porque a maioria dos bonitões e bonitonas das mídias tem vida marcada por traições, divórcios, depressão e etc.?  Um casamento entre pessoas de grande beleza deveria ser o céu na terra...será que é? O apóstolo já chama a atenção para isto, não supervalorizem o que se vai com o tempo, ou sai com água e sabão, ou ainda pode ser roubado por alguém, invistam naquilo que é de valor diante de Deus, pois é isto que trará harmonia e estabilidade à sua vida! De novo, não quer dizer aqui que a mulher para ter valor deve ser um ser de aparência horrorosa, de jeito nenhum, apenas traz à consciência uma escala de valores apropriada à vida, não há beleza no mundo que torne suportável uma pessoa rixosa.

Querida irmã, querido irmão que esteja lendo até aqui, teu corpo é santuário do Espírito Santo, a tua maneira de vestir e se portar, fala muito dos teus valores e do tipo de olhares que você quer atrair, são os mesmos que o Espírito Santo está à procura? E que tal se antes de escolher uma roupa, ou adereço, você perguntasse a Ele, o que Ele pensa à respeito? Já pensou alguma vez em estreitar tua comunhão com Ele ao ponto tê-lo como consultor de moda? E se você tem dificuldade de ouvi-lo pessoalmente, e se você perguntasse a pessoas que te amam de fato o efeito de suas vestes sobre elas? Pode ser que tenhas algumas surpresas...

Graças à Deus não me foi dada a tarefa de ser crítico de modas nem a tarefa de ser censor do que pode ou não ser usado. Não tenho nenhuma pretensão de fazer tal coisa, fica aqui um desabafo, e quem sabe este alerta possa ajudar alguém a fazer melhor uso de sua beleza do que arrancar suspiros de desejo e atiçar a cobiça no coração de outros.


FORÇA X CÃS

Força x cãs   Muitas vezes ouvi de meu pai a seguinte frase; ah... se eu tivesse hoje a sua idade, com a...