sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Indicação de Livros

Coração Selvagem - John Eldredge

Excelente leitura, o autor aborda o assunto da masculinidade de forma surpreendente, à partir da premissa de que todo homem precisa ter uma batalha para lutar, uma aventura para viver e uma bela para resgatar.
Analisando estes temas vai descrevendo a trajetória dos homens em busca de sentido para a vida e apresenta respostas concretas aos anseios da alma masculina.
Indicado também para mulheres que queiram compreender melhor a alma masculina.

A Grande aventura masculina- John Eldredge.

Neste livro o autor descreve seis etapas da jornada de  homem, desde o seu nascimento, até a sua maturidade plena.
Numa linguagem simples e com várias histórias que complementam o assunto, nos ajuda a encontrar pontos em que saltamos etapas em nossas vidas e que prejudicam a nossa jornada. 
Altamente indicado a quem esta na tarefa de educar outros homens 

A volta do filho pródigo- Henry Nouwen

Não saberia escrever em poucas linhas o impacto deste livro em minha vida, uma abordagem extremamente sensível e prática da parábola de Jesus, com aplicações imediatas para qualquer pessoa. Impossível ler e não se sentir mais atraído pelo amor do Pai.

Negócios como missão - Michael R Baer

Uma abordagem bíblica dos negócios como um chamado de Deus para a vida de seus filhos, muita clareza na abordagem do assunto e uma visão que pode transformar a vida daqueles que se sabem chamados por Deus para os negócios.

Negócios à luz da bìblia - Larry Bourquet

Um "guia" bastante prático para pessoas que estão ou querem estar no mundo dos negócios, orientações bem fundamentadas na Bíblia, acerca de dívidas, sociedade, conduta no mercado, motivos para continuar ,os cuidados com a vida familiar, contratação de pessoal, cobranças, etc...

Conexões em tempo real - Bob Roberts Jr

Atualíssimo o autor aborda o tema de aproveitar as conexões que temos em nosso dia a dia e estabelecer uma rede de contatos com o propósito de estender o Reino de Deus, linguagem simples e direta, com muitos testemunhos.

Coloque um ponto final - Henry Cloud

O autor parte da observação do processo da poda dos vegetais e sua aplicação no dia a dia das pessoas, extremamente prático e direto, pode ajudar a realinhar a vida e descartar os pesos desnecessários que insistimos em carregar, fui muito impactado pela mensagem.

Unidades básicas do corpo de Cristo - Ralph Neighbour Jr.


Uma descrição do funcionamento da igreja em suas unidades básicas (células) nas casas, mostra com inúmeros testemunhos atuais, como a igreja se move, à partir do Cristo que habita em cada um de seus membros e a abundância de vida decorrente deste mover. Uma visão transformadora da realidade...



quarta-feira, 27 de novembro de 2013

A ATITUDE DE QUEM RECEBE DETERMINA A RECOMPENSA.


.


Mateus
10.40   Quem vos recebe a mim me recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou.


10.41   Quem recebe um profeta, no caráter de profeta, receberá o galardão de profeta; quem recebe um justo, no caráter de justo, receberá o galardão de justo.


10.42   E quem der a beber, ainda que seja um copo de água fria, a um destes pequeninos, por ser este meu discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.

A honra é dada por aquele que recebe, não pelo que doa. Posso estar diante do ser mais aclamado em todo o mundo, mas se em meu interior eu tiver reservas e não considerá-lo digno de ser ouvido, perderei o seu “galardão”. Qual é o galardão do profeta? A profecia, se não ouço com bons ouvidos, a mais linda e poderosa mensagem, para mim não significará nada... embora outros possam ficar maravilhados com a mesma...

O mesmo acontece com o justo e o pequenino, quem os recebe, recebe do Cristo que neles está, e este é o galardão a que tem direito.

Existe um mau hábito mortífero no meio das comunidades, refiro-me àquele acréscimo que fazemos a um comentário positivo, aquela pequenina palavra de três letras, “mas”... vou exemplificar; quando comentamos acerca de algo ou alguém e falamos maravilhas a seu respeito e acrescentamos estas palavra “mas”, anulamos tudo o que foi dito anteriormente e assim fechamos nossos ouvidos e o daqueles que nos ouvem e ficamos impossibilitados de receber o galardão que nos foi enviado por meio daquele de quem estamos falando...

Mais explicitamente: a palavra de fulano foi uma bênção, mas..., cicrano é um homem de Deus, mas..., o livro que eu li é fantástico, mas... ou seja em inúmeras situações fazemos isto e ao fazê-lo derrubamos tudo de bom que disséramos anteriormente. O pior de tudo é quando desfrutamos de algum conceito mais elevado entre as pessoas esta palavra tem um poder maior, e assim impedimos outros de receberem o galardão a que teriam direito!

O mais grave é que normalmente este “mas” vem acompanhado com um ar de preocupação com a pureza doutrinária, ou ainda com um cuidado pela vida daqueles a quem estamos falando, certa piedade religiosa, e na maioria das vezes é mera proteção de nosso ego e de nossas opiniões. Já me vi utilizando isto para me projetar e diminuir o outro, de forma mais sutil.

O apóstolo Paulo nos anima a ouvir todas as coisas e a reter o que é bom , a conferir o que é dito com as escrituras, como os de Beréia, mas jamais somos aconselhados a termos um espírito crítico antes mesmo de ouvir e ver o que outros tem a oferecer.

A atitude crítica fecha nossos olhos e ouvidos a tudo que é diferente de nós mesmos, impede-nos de sermos agraciados com o galardão de outros, estejam eles acima, ao lado ou abaixo de nós... quem sai perdendo é quem deixa de receber. O doador não é em nada diminuído por nossa atitude,  ele continua sendo profeta, justo ou pequenino independente do que pensemos ou façamos.


Por outro lado, estando nós em Cristo, se alguém deixa de nos receber, isto não nos diminui em nada, não precisa nos ofender. Aquele que nos recebe, recebe a Cristo, e quem recebe a Cristo, recebe aquele que o enviou, e pasmem; tudo isto acontece ao nos receberem!!!

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

CONSIDERAÇÕES SOBRE O JUGO

Para quem não sabe, jugo é esta peça de madeira que está sobre o pescoço dos dois animais, ele é utilizado para domar os animais e utilizar a sua força para a realização de trabalhos como , arar a terra, transportar coisas, moer cana etc...

-Tomar sobre si o jugo é algo totalmente diferente de subjugar, quando eu tomo o jugo,Isto é uma decisão minha, quando sou subjugado, isto é uma imposição de outrem.(ex quando sou vencido em uma batalha).
-O jugo é um instrumento necessário à realização de determinadas tarefas, ele potencializa a ação do ser, aquilo que não se poderia realizar sozinho, quando ligado a outra pessoa pode ser devidamente realizado.
-Um jugo tomado por livre decisão, jamais deverá se tornar em um subjugar pelo outro (não posso me aproveitar da disposição do outro em tomar o jugo comigo).
-Quando Jesus falou de seu jugo, fez uma contraposição direta ao jugo da lei, que de tão pesado, ninguém era capaz de suportar, e ficava cansado e sobrecarregado na tentativa de levá-lo.  O jugo do Cristo ao contrário é apresentado como suave e o fardo leve, isto se deve ao fato de que Ele mesmo estava levando o jugo e o fardo, além do que ninguém seria forçado por Ele a tomar o jugo, somente aqueles que compreendessem o Seu chamado e quisessem segui-lo teriam de fazê-lo, jamais por imposição, mas por amor.
-O jugo de Cristo é tomado por livre decisão (quem quiser vir após mim...), jamais imposto, se não aceito as condições, não preciso tomar o jugo, se aceito o jugo não há como me livrar das condições...
-O jugo no casamento é tomado por duas vontades livres, que se dispõem a unirem-se para alcançarem o propósito de Deus, ao assumir o jugo, aceitam-se as condições (submissão, respeito, amor incondicional, honra, perdão, unidos até que a morte os separe...), não há nenhum sentido em querer mudar as regras depois.
-Se alguém não aceita as condições, que não se case, dê ao relacionamento que tem qualquer outro nome, jamais de casamento. (quem sabe um bom nome fosse pirlimpimpim...)
-Colocar a si mesmo sob jugo desigual é o mesmo que colocar a trabalhar em um mesmo jugo animais de natureza diferente, isto jamais funcionará, os ritmos são diferentes, a natureza é diferente, ambos sairão feridos...
-O jugo igual no casamento refere-se a pessoas que tenham a mesma natureza, ou seja, ambos pertencem à Cristo e em sujeição à Ele, já aprenderam o que é tomar livremente um jugo.
-Não temos o direito de mudar as regras no meio do caminho, ao tomar o jugo no casamento, as regras já estão previamente estabelecidas pelo Senhor.
-O jugo existe para aumentar a capacidade de ambos, não para opressão um do outro.

-Paulo nos adverte em II Co 6;14 ( Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?) a não nos colocarmos em jugo desigual, além do óbvio jugo desigual entre luz e trevas, também podemos nos colocar em jugos nos quais os objetivos, projetos de vida, comprometimento, chamamentos, são tão diversos que nos causam enormes problemas. Vemos isto com frequência em sociedades comerciais, onde ajuntam-se pessoas apenas pelo objetivo de aproveitar uma boa ideia e fazer um bom dinheiro, esquecendo-se de observar outros pontos fundamentais: visão, disposição, disponibilidade, prioridades pessoais, etc... o que a médio e longo prazo certamente causará desgastes. como andarão dois juntos se não há acordo entre eles??? Amós 3:3

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

AMARGURA

Uma breve meditação sobre a amargura e suas consequências.

Atos 8:9-25

Após serem dispersados de Jerusalém, os discípulos chegam a Samaria e realizam-se sinais e prodígios por meio deles.
Simão, um “mágico”, que havia enganado o povo abraça a fé e é batizado, passa a seguir os apóstolos, fica maravilhado ao ver como o Espírito Santo era repartido pela imposição de mãos. Tenta então comprar o dom de Pedro e João.

Vejamos alguns pontos:

Simão;
Era um mágico conhecido do povo.
Como mágico estava habituado a pagar para conhecer novos truques.
Como mágico também conhecia esta prática de liberar poder pela imposição de mãos.
Perdeu prestígio junto ao povo e sua fonte de renda com a chegada de Felipe.
Percebeu que não havia truques nas práticas de Pedro.
Sua mente não havia ainda sido renovada, quis obter poder de Deus da mesma maneira que conseguira seus truques.

Resposta de Pedro;

O teu dinheiro seja contigo para perdição.  v20
Não tens parte neste ministério... porque teu coração não é reto...  v21
Arrepende-te, havia no coração de Simão:
         Maldade, desejo pelo mal
         Fel de amargura devido a rejeição, perda do lucro, perda de posição ou outro motivo...
         Laço de iniquidade (pecado) querer ter mérito diante de Deus.

Observemos que Pedro não se deteve na superfície do problema, foi direto à raiz, desmascarando o que estava por detrás da proposta de Simão. Tampouco se ofendeu ou tomou para si as dores, nem ofendeu a Simão.

A amargura é a porta de entrada para a atuação de espíritos malignos e outros pecados na vida .

Ela contaminada todo o corpo (físico e espiritual) Hb 12:15 ela é uma raiz. Normalmente não se vê a raiz, porém com o tempo brotará.

Ef 4:31( amargura, cólera, ira,gritaria, blasfêmias, malícia). Há uma progressão quando a amargura se instala, e vai causando irritação, ira, gritos (xingamentos, exasperação), blasfêmia ( atribuir à pessoa aspectos negativos que ela não tem) até a ação com a intenção de causar danos à outra pessoa (malícia).

Ef 4:32 o perdão é a única forma de eliminar a raiz de amargura. Perdoar é deixar para Deus o direito de revanche.

Sentimentos amargurados originam inúmeros problemas espirituais, emocionais e físicos.

Pessoas se desviam da fé.
Pessoas deixam caminho aberto ao engano.
Pessoas ficam à mercê de espíritos malignos.
Pessoas causam divisão no corpo de Cristo.
Pessoas revidam ao mal.
Pessoas tem dificuldade nos relacionamentos.
Pessoas se fecham a todo tipo de ajuda.
Pessoas se inclinam ao pecado.
Pessoas vivem como se fossem auto-suficientes.
Pessoas abortam relacionamentos.
Pessoas sentem-se feridas e justificam tudo que fazem.
Pessoas abandonam a comunhão dos santos. Etc....

Na verdade já vi pessoalmente cada um destes exemplos acima e ainda outros, que tem a mesma causa: AMARGURA.
Precisamos com urgência extirpar de nossas vidas toda e qualquer raiz de amargura , pois ela irá enredar-nos por completo se não for extraída.

Dt 29:18 A amargura é decorrência de seguir outros deuses.....
                Amargura é idolatria!!!!!

Na verdade Egolatria.... adoração de si mesmo, ao cultivar um espírito de coitadinho e injustiçado, sem disposição de perdoar e ser curado.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

COMUNHÃO


Este é um breve resumo de um excelente livro de Dietrich Bonhoeffer, chamado vida em comunhão, espero que contribua para o esclarecimento do que é verdadeiramente comunhão, este maravilhoso relacionamento das pessoas por meio de Cristo.

Comunhão
Salmos
133 - 1   [Cântico de romagem. De Davi] Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos!

133 - 2   É como o óleo precioso sobre a cabeça, o qual desce para a barba, a barba de Arão, e desce para a gola de suas vestes.

133 - 3   É como o orvalho do Hermom, que desce sobre os montes de Sião. Ali, ordena o SENHOR a sua bênção e a vida para sempre.

Não é óbvio que a pessoa cristã viva entre cristãos. Jesus Cristo viveu em meio a seus adversários. Por fim, todos os discípulos o abandonaram. Na cruz, ele esteve em  total solidão, cercado de malfeitores e zombadores. Foi para isso que ele veio: para trazer a paz aos inimigos de Deus. Assim também o lugar do cristão não é a reclusão da vida monacal, mas em meio aos inimigos. É ali que está a sua missão, sua tarefa. “O Reino tem de ser estabelecido em meio aos teus inimigos. Quem não quiser se sujeitar a isso não quer ter parte no Reino de Cristo, mas quer viver cercado de amigos, viver em um mar de rosas, na companhia de gente piedosa, jamais de gente má. Ó blasfemadores de Cristo! Se Cristo tivesse agido como vocês, quem teria se salvo?” (Lutero)
Comunhão cristã é comunhão por meio de Cristo, pertencemos uns aos outros apenas e tão somente por meio de Cristo.

o que significa:
1-    Um cristão precisa do outro por amor a Cristo.
2-    Um cristão  só consegue chegar ao outro por meio de Cristo.
3-    Fomos eleitos desde a eternidade, aceitos no tempo e unidos para a eternidade em Jesus Cristo.

Fraternidade cristã não é um ideal, mas uma realidade divina.

Fraternidade cristã é uma realidade espiritual e não psíquica.
Não é um ideal que nós devêssemos construir. Mas uma realidade criada por Deus, em Cristo, da qual podemos tomar parte.

A Diferença entre as realidades psíquica (anímico) e espiritual (pneumos):
                       
Comunhão


      
ESPIRITUAL =PNEUMOS
ANÍMICO = PSÍQUICO
Definição

As  coisas criadas só pelo Espírito Santo, que implanta Cristo como Senhor em nossos corações.
As coisas que procedem dos instintos, das forças e faculdades naturais da alma humana.

Fundamento
Palavra de Deus clara e revelada em Jesus Cristo.
Estímulos e os anseios obscuros e turvos da alma humana.
Essência
Luz  (I Jo 1;5 - I Jo 1;7)
As trevas (Mc 7;21). É a noite escura que paira sobre a atividade humana e de modo especial, também sobre os nobres e  piedosos impulsos.
De  quem
Das pessoas chamadas por Cristo.
Das almas piedosas.
Vida
O radiante amor do serviço fraternal, o Ágape
Arde o amor obscuro do impulso ímpio piedoso, o Eros.

Serviço fraternal ordenado.
O desejo desordenado por prazer.

Submissão humilde entre os irmãos.
Submissão humilde – orgulhosa dos irmãos aos próprios desejos.

Reina a Palavra de deus somente.
Ao lado da Palavra, reina também a pessoa dotada de poderes, experiências e capacidades sugestivo-mágicas especiais.

O que liga é somente a Palavra de deus.
Além da Palavra, também a pessoa se liga a si mesma.

Todo o poder , honra e domínio estão entregues ao espírito Santo.
São buscadas e cultivadas esferas de poder e influência pessoais, com certeza, à medida que se trata de pessoas piedosas, na intenção de servir ao maior e melhor, mas na verdade, para derrubar do trono o espírito santo e empurrá-lo a uma distância irreal. Aqui reina apenas o anímico.

Reina o Espírito.
Reina a técnica psicológica, o método;

Reina o amor serviçal, ingênuo, pré psicológico, pré metódico pelo irmão.
Reina a análise e a construção psicológica.

Serviço humilde e criativo ao irmão.
O tratamento investigador, calculista de pessoas estranhas.

Relacionamento intermediado por Cristo.
Relacionamento  imediato.  

CONVERSÃO ANIMICA.    
Manifesta-se com todos os sinais de uma conversão autêntica.
Pessoas ou comunidades inteiras são abaladas profundamente e  fascinadas pelo abuso consciente ou inconsciente do excesso de poder de uma pessoa. Neste caso, uma alma agiu diretamente sobre a outra alma. O forte venceu o fraco, a resistência do  mais fraco cedeu sob a pressão da personalidade do outro. O fraco foi violentado, mas não foi convencido da coisa. Isto fica claro no momento em que se exige dele um empenho pela causa, que precisa acontecer independente da pessoa a qual está ligado, ou até em oposição a ela. Aqui, a pessoa animicamente convertida fracassa, revelando que sua conversão não foi obra do Espírito Santo, mas de uma pessoa , e que por isso não subsiste.

AMOR ANÍMICO.
É capaz de sacrifícios mais incríveis, e , muitas vezes, supera em muito o  legítimo amor Cristão devido a sua dedicação ardorosa e seus êxitos evidentes, fala a linguagem cristã com eloqüência imponente e arrebatadora. I Co13: 1-3
Ama a outra pessoa por amor a si mesmo; por esta razão procura o contato imediato com o outro, não o ama em sua liberdade, mas como aquele que está preso a ele.
Quer ganhar a todo o custo, conquistar, assediar o outro, quer ser irresistível, quer dominar.
Não dá valor à verdade, relativiza-a, porque nada, nem mesmo a verdade, deve perturbar a relação com a pessoa amada.
Deseja o outro, sua comunhão, seu amor, mas não lhe serve. Ao contrário,antes o  deseja também quando parece estar servindo.
Não suporta que se dissolva a comunhão que se tornou mentirosa por amor à verdadeira comunhão; não consegue amar o inimigo, aquele que se opõem com seriedade e tenacidade.
É desejo por natureza, desejo por comunhão anímica. Enquanto puder  satisfazer, de alguma forma, este desejo, ele não desistirá, nem por amor à verdade, nem por amor ao verdadeiro amor ao outro. Porém quando não puder mais esperar pela realização do seu desejo, este será o seu fim. Ele se transformará em ódio, desprezo e calúnia.
Transforma-se em ódio pessoal ao encontrar-se com o amor espiritual.
Tem em si mesmo sua meta, sua obra, seu ídolo que ele adora, ao qual tudo deve estar  sujeito.
Cuida, cultiva e ama a si mesmo e nada mais no mundo. Jamais poderá compreender o amor espiritual.
Cria sua própria imagem a respeito do outro, do que ele é e do que deverá se tornar.
Vive do desejo obscuro incontrolado e incontrolável;
Produz escravidão humana, dependência, constrangimento, germina flores artificiais , de estufa.

AMOR ESPIRITUAL
Relaciona-se com o outro por meio de Cristo.
Somente Cristo me dirá por Sua palavra o que é amor.
Está ligado exclusivamente à palavra, onde Cristo ordenar manter a comunhão, eu a manterei, onde ordenar dissolver, eu a dissolverei.
Não deseja, mas serve, ama o inimigo como a um irmão.
Nasce não do irmão nem do inimigo, mas de Cristo e Sua palavra. Vem do alto, é novo , incompreensível.
Não deseja comunhão direta com o outro, têm –na por meio de Cristo.
Liberta o outro de todas as tentativas de dominá-lo, determiná-lo e coagi-lo  com meu amor.
Encontra-se com o irmão apenas como aquele que ele já é em Cristo. Reconhece a verdadeira imagem do outro a partir de Cristo.
Em tudo o que fala ou faz recomendará o outro a Cristo.
Não tenta provocar abalo psíquico do outro por meio da influência, por meio da interferência impura na vida do outro.
 Irá ao encontro do outro com a Palavra de Deus, disposto a deixá-lo sozinho por longo tempo com a Palavra. Livre para que  Cristo aja nele.
Respeita os limites do outro colocados entre nós por Cristo.
Fala mais com Cristo sobre o irmão do que com o irmão sobre de Cristo.
Produz frutos que se desenvolvem a céu aberto de Deus, sob chuva tempestade e sol, sadios, como agrada a Deus.

CONSIDERAÇÔES
Uma vida em comum sob a Palavra de Deus só permanecerá saudável quando se revelar não como movimento, ordem, associação, collegium pietatis, mas quando se compreender como parte da uma, santa e universal igreja cristã, onde ela participa, atuando e sofrendo, do sofrimento, da luta e da promessa de toda a igreja.
Uma vida em comunhão estritamente espiritual não é apenas perigosa, mas também um fenômeno totalmente anormal.
Estamos unidos na fé, não na experiência.

Somente através dele temos acesso uns aos outros, alegramo-nos e temos comunhão uns com os outros.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

PROCURAR SEMPRE OS LUGARES MAIS BAIXOS E QUE OFERECEM MENOR RESITÊNCIA...


“Procurar sempre os lugares mais baixos e que oferecem menor resistência, tem feito todos os rios e alguns homens tortos”

No caso dos rios este percurso foi estabelecido de propósito, e traz inúmeros benefícios à região em que está, quanto mais longo o percurso, mais terra influenciada por sua passagem.

O homem por sua vez foi criado por Deus á sua imagem, para ter domínio sobre a terra, e não para se adaptar à quilo que lhe é mais confortável.

Esta escolha pelo mais fácil na vida de um “homem”, o levará a inúmeras voltas e desvios desnecessários e que consumirão os seus recursos, principalmente o único recurso não renovável, que é a sua vida (tempo).

Dada a sua natureza e propósito, o rio pode e deve se dar a este princípio de ação pelo menor esforço, trazendo enormes benefícios aos que estão às suas margens, afinal ele estava aqui antes de nascermos, e se não o destruirmos, ele continuará aqui depois de partirmos...

Nossa vida nesta terra, diferentemente do rio, tem prazo de validade, o que não permite nos entregarmos à prática do rio.

Quando Deus cria algo, Ele o faz com um propósito, quando nós criamos um produto, o fazemos objetivando um determinado fim, ou seja, primeiro nós vemos a necessidade e utilidade, depois desenvolvemos o produto.

A família foi projetada por Deus, antes de ser efetivamente criada.

Deus fez homem e mulher e os projetou para viver em família e deu as linhas mestras de como isto se faria na prática.

Nós não somos obra do acaso, criados por tentativa e erro, nossa vida foi criada com propósitos.

A coisa funciona assim: 
1- Temos um propósito.
2- Traçamos um plano para alcançá-lo (visão).
3- Criamos os meios para isto.

Ninguém produz um objeto, para depois se perguntar para que serve.

Muitos iniciam a vida familiar sem conhecer o seu propósito, eis a razão de tantos problemas, de igual modo geram filhos, mas não conhecem o propósito para isto, por isto tem tantas dificuldades em compreender a instrução e a disciplina do Senhor, ficam sem saber o que fazer depois que os filhos nascem e vão seguindo o curso do menor esforço. Criar filhos não é difícil, mas é trabalhoso. Quando minha esposa e eu desejamos ter filhos, já tínhamos uma clara visão do que desejávamos alcançar em suas vidas, isto deu a direção das ações que tomamos.

"Quando o propósito é desconhecido, o abuso é inevitável."

Na vida da família, muitas vezes nos encontramos em um destes desvios ocasionados pela busca do mais fácil.

Quando criança gostava de brincar com a água n quintal, fazendo represas e observando o curso da água morro abaixo, quando a água era pouca, ela não chegava ao final do seu destino, seus inúmeros desvios acabavam por consumir toda a água e ela se perdia.

Tempo é dinheiro, dizem as pessoas, isto é falso, na verdade dinheiro é a expressão monetária do tempo, tudo que você tem pode ser medido em tempo de seu trabalho, ao invés de valor monetário (dinheiro), talvez esta mudança de conceito nos ajude a mudar algumas prioridades na vida...

Algumas situações em que temos seguido a lógica das águas...
1- Às vezes gastamos nossas vidas em atividades monótonas e sem sentido, por falta de coragem de encarar desafios.
2- Permitimos e convivemos com situações que não concordamos para evitar o desconforto do confronto.
3- Não instruímos nossos filhos adequadamente devido ao trabalho que isto dá.
4- Baixamos padrões que sabemos serem de Deus em nossa vida para ficar bem com as pessoas.
5- Homens abdicam de seu papel de sacerdote, profeta e rei , para ficar no seu comodismo, depois reclamam dos resultados e ainda culpam a mulher que Deus lhes deu...
6- Aceitamos as imposições da cultura reinante para  evitar os desgastes...
7- Permanecemos anos em funções que não acrescentam muito à nossa vida e à de outros pela busca por segurança e estabilidade.
8- Desistimos de nossos sonhos pela indisposição de enfrentar os obstáculos.

Os obstáculos na vida são inevitáveis, "no mundo passais por aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo", Jesus sabia que as dificuldades viriam e nos deu o antídoto para isto, ânimo, baseado em seu modelo.

Lembre-se, o único recurso absolutamente não renovável e democraticamente concedido em igualdade de condições a todos, é o tempo, todos dispomos de 24 hs por dia, em toda a terra e em todo o tempo.

O seu dia à dia é a exata expressão das suas crenças, "mostra-me a tua fé sem as obras, e eu pelas minhas obras te mostrarei a minha fé.."(Tg)

O Reino de Deus transforma a vida de homens e mulheres, é tempo de mudança de crenças em nosso coração.

Lembre-se: o homem é o que ele pensa, e não o que ele pensa que é...

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Eu estava pensando em algumas coisas sobre hombridade:

Não é o estilo de um homem que o torna um herói, mas a sua atitude diante do caos. Uns fogem, mas mantém o seu estilo; fogem daquilo que ameaça seu prazer, sua vontade, sua felicidade pessoal, enfim, seu estilo.

Outros, caminham calmamente na direção do caos, olhando-o serena e firmemente. É como se olhassem na direção da destruição mas vissem outra coisa. Esses, geralmente se mantém (ou são mantidos) firmes em prol daqueles a quem se propôs amar.

Certamente, o que vemos nos olhando do meio dos escombros, é um ser forte e eterno que nos convida para irmos salvar aqueles que se perdem.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

CONHECE O DEUS DE TEU PAI !



I CR 28.9   Tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai e serve-o de coração íntegro e alma voluntária; porque o SENHOR esquadrinha todos os corações e penetra todos os desígnios do pensamento. Se o buscares, ele deixará achar-se por ti; se o deixares, ele te rejeitará para sempre.

O rei Davi comunicando a seu povo o que Deus havia dito a respeito da sucessão ao trono e da construção do templo, de que Salomão é quem construiria o templo tão sonhado por Davi.
Dirigindo-se a Salomão faz esta afirmação que acabamos de ler, observemos a preocupação central de Davi, “conhece o Deus de teu pai...”
Davi estava transferindo a Salomão uma incumbência importante, o projeto de uma vida, algo essencialmente prático e temporal, no entanto sua preocupação central era de que Salomão antes de se dedicar à obra proposta, conhecesse aquele que determinara quem a construiria, afinal, como interpretar as minúcias de um projeto tão grandioso, sem conhecer seu autor??? Ainda mais como expressar a essência do autor sem conhecê-lo pessoal e profundamente??? Onde encontrar a energia e os recursos necessários sem tal conhecimento???
Davi sabia muito bem a quem ele servia, e também que este conhecimento era a chave mestra para uma vida plena. A única maneira de permanecer focado no propósito de sua vida seria conhecendo o Deus de seu pai, afinal toda a vida de seu pai fora vivida à partir deste conhecimento. Davi era intimo de Deus e sabia que o melhor para seu filho era seguir este caminho.
Com o conhecimento do Deus de seu pai, viria o serviço de coração íntegro. O serviço sem o conhecimento do Senhor, será sempre reticente, incompleto, contra a vontade, por motivações como medo, suspeita, busca de recompensas, tentativa de agradar ao senhor e obter seu favor por méritos pessoais, por maior que seja a vontade de acertar, nunca será íntegro, faltará sempre algum elemento vital.
Somente o conhecimento do coração do Deus de seu pai, daria a Salomão a motivação correta, um coração íntegro e uma alma voluntária, liberal, livre, que serve por amor e revelação, não por obrigação e dever, um serviço alegre, despretensioso, prazeroso, afinal é um serviço prestado àquele a quem se conhece e ama.
Davi sabia que seu Deus não se impressionaria com menos do que isto, pois Ele esquadrinha o coração e sabe exatamente o que se passa nele. Serviço de aparência, com o coração longe, de nada serve. Pode até impressionar os homens, mas jamais impressionará Aquele que conhece os desígnios do pensamento...
A certeza de quem já experimentou: “se o buscares,  Ele se deixará achar por ti”, quem poderia dizer isto senão alguém que já o houvesse experimentado? “Das profundezas clamo a ti Senhor...”, “o Senhor é o meu pastor...”, “de onde me virá o socorro”, “busquei ao Senhor e ele ouviu...” e inúmeras outras afirmações registradas nos salmos de Davi. Aqui vemos uma afirmação de quem viu, ouviu, apalpou, experimentou de inúmeras maneiras a provisão e a resposta do Senhor, mesmo nas horas mais tenebrosas, se você o buscar... Ele se deixará encontrar. Algo tão precioso não será encontrado sem busca, mas se a busca for sincera ele terá o maior prazer em se deixar encontrar!!!
Temos também o outro lado, se o deixares, Ele o rejeitará para sempre. A displicência, o desinteresse, a desvalorização do amado, não poderia ter outro resultado, mesmo porque de que adiantaria insistir em um relacionamento em que a outra parte já não quer mais, deixou, virou as costas e foi-se, mesmo conhecendo, preferiu deixar...
Ah filho meu, conhece o Deus de teu pai, não há nada melhor a se fazer durante o tempo de tua peregrinação neste mundo, não há outra maneira de se viver plenamente o teu chamado nesta terra. Conhece, serve de coração íntegro e de alma voluntária, esta é a tua porção.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

AQUELES QUE TRANSTORNARAM O MUNDO, CHEGARAM AO NOSSO MEIO.


Aqueles que transtornaram o mundo chegaram ao nosso meio.

O que aconteceu naquele tempo, porque eles transtornaram o mundo???
As pessoas que foram expulsas de Jerusalém pela perseguição de César, saíram procurando novo lugar para se instalar e levaram consigo a mensagem que haviam recebido, o Reino de Deus está próximo, o Messias veio, morreu e ressuscitou para estabelecer este Reino, muitos deles haviam sido testemunhas diretas dos fatos, curas, ressurreição, libertação, multiplicação de pães e peixes, ensinos, morte, ressurreição e ascenção do Cristo. Certamente o grande transtorno foi causado pelas pessoas “comuns”, em seu dia a dia e não pelos apóstolos pessoalmente.
A mensagem que haviam recebido mudara suas vidas, enquanto o mundo seguia seu curso normal, eles haviam se rendido ao Senhor e mudado radicalmente seu estilo de vida.
Enquanto o povo se dobrava a César em reverência e adoração, os discípulos se recusavam a chamar César de Kyrios (senhor) e por isto se arriscavam a ser comidos por leões, jogados aos gladiadores, ou mesmo crucificados. Enquanto o povo em geral continuava apegado às suas tradições religiosas e culturais, estes discípulos abandonaram tudo para seguir o Mestre. Afinal eles haviam sido amados, curados , perdoados, receberam o Reino de Deus e foram recebidos nele. Sabiam que o que tinham agora e no porvir não se comparava ao que já tinham recebido em seus corações e à herança que lhes estava proposta.
Distribuíram seus bens entre os pobres, não havia necessitados entre eles, tinham um só coração e alma, partilhavam o pão com alegria de casa em casa, perseveram na oração, na comunhão, no ensino dos apóstolos, ninguém considerava exclusivamente seu  nada do que possuía, sinais e prodígios os seguiam, pessoas eram libertas da opressão maligna, com isto alguns viram seu poder sobre elas ir embora, subverteu-se a ordem “natural” das coisas, as mulheres que antes eram nada, foram tratadas com respeito, as separações de raça, cultura, sexo, idade, escravidão,poder foram destruídas pela cruz, um risco enorme para o sistema do mundo, daí o transtorno... em éfeso a igreja ficou conhecida como aqueles que coletam os bebes no lixo, sim, mulheres abandonavam seus filhos no lixo e os discípulos iam lá e os recolhiam e cuidavam deles, a fé mudava a história daqueles que a abraçavam. Em outro lugar ficaram conhecidos os festivais do amor, onde os irmãos se juntavam e davam de comer a todos que ali se achegassem, e inúmeras outras obras foram feitas por aqueles que creram, afinal eles estavam plenos do amor de Deus e agora o distribuíam liberalmente.
Certamente estavam longe da perfeição absoluta, mas viviam intensamente a sua fé, seu sistema de crenças interiores havia sido substituído completamente pelos valores do Nazareno, ainda tinham suas falhas, tendências à comparação e à divisão, por isto as cartas dos apóstolos, mas ainda assim, enquanto prevaleceu o amor a Igreja cresceu e se fortaleceu e foi o principal fator de implosão do império romano. Revolução sem armas.
Não me parece que Jesus tenha vindo formar nenhum novo sistema religioso, com todos os desdobramentos disto, clero, leigos, liturgias, organizações, templos, atividades sem fim, etc...

Amados, voltemos ao Evangelho, às práticas das primeiras obras. Prossigamos em frente, este caminho é sobremodo excelente. 

terça-feira, 5 de novembro de 2013

MORTE NA PANELA


O texto à seguir foi gerado em um tempo de profunda agonia de alma, ao ver os efeitos causados pela ingestão de alimento contaminado pela igreja, espero que sirva de alerta e de novo ânimo a todos.

Isaías
55.1   Ah! Todos vós, os que tendes sede, vinde às águas; e vós, os que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite.

55.2   Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão, e o vosso suor, naquilo que não satisfaz? Ouvi-me atentamente, comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares.

55.3   Inclinai os ouvidos e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, que consiste nas fiéis misericórdias prometidas a Davi.

55.4   Eis que eu o dei por testemunho aos povos, como príncipe e governador dos povos.

55.5   Eis que chamarás a uma nação que não conheces, e uma nação que nunca te conheceu correrá para junto de ti, por amor do SENHOR, teu Deus, e do Santo de Israel, porque este te glorificou.

55.6   Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.

55.7   Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao SENHOR, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar.

55.8   Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR

55.9   porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos.

 55.10   Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, sem que primeiro reguem a terra, e a fecundem, e a façam brotar, para dar semente ao semeador e pão ao que come,

55.11   assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei.

55.12   Saireis com alegria e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cânticos diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palma

55.13   Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, e em lugar da sarça crescerá a murta; e será isto glória para o SENHOR e memorial eterno, que jamais será extinto.

Isaias 58 o jejum aceitável,

RA
 58.6   Porventura, não é este o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, desfaças as ataduras da servidão, deixes livres os oprimidos e despedaces todo jugo?

NTLH
58.6   “Não! Não é esse o jejum que eu quero. Eu quero que soltem aqueles que foram presos injustamente, que tirem de cima deles o peso que os faz sofrer, que ponham em liberdade os que estão sendo oprimidos, que acabem com todo tipo de escravidão.


Morte na panela!

II Rs
4.38   Voltou Eliseu para Gilgal. Havia fome naquela terra, e, estando os discípulos dos profetas assentados diante dele, disse ao seu moço: Põe a panela grande ao lume e faze um cozinhado para os discípulos dos profetas.

4.39   Então, saiu um ao campo a apanhar ervas e achou uma trepadeira silvestre; e, colhendo dela, encheu a sua capa de colocíntidas; voltou e cortou-as em pedaços, pondo-os na panela, visto que não as conhecia.

4.40   Depois, deram de comer aos homens. Enquanto comiam do cozinhado, exclamaram: Morte na panela, ó homem de Deus! E não puderam comer.

4.41   Porém ele disse: Trazei farinha. Ele a deitou na panela e disse: Tira de comer para o povo. E já não havia mal nenhum na panela.


No correr dos anos somos imensamente agradecidos por aqueles que permanecem ao nosso redor , mas quantas pessoas já passaram por nossas congregações e vidas e sequer nos lembramos de seus nomes e histórias, ficaram pelos campos de batalha, nós os chamamos desertores, talvez alguns até o sejam, sabe Deus qual foi o real motivo de sua deserção. Possivelmente estejam ainda pelos campos moribundos, sentindo-se feridos e abandonados, à espera de um resgate.

O que nos impede de perceber que aquilo que nos parece prova incontestável de amor, pode ser interpretado, de forma legítima pelo outro, como uma invasão indevida na vida alheia???

Os nossos esforços só são eficazes, se forem compreendidos pelo próximo , por mais e melhor que pensemos fazer, só terá eficácia se entendido pelo outro, o outro é a medida, a compreensão e aceitação  do outro, é que é a prova aceitável de que agimos corretamente.

Se aquilo que estamos fazendo ao outro, não é percebido por ele como amor e aceitação, quanto mais o fizermos, mais nos afastaremos dele.
Temos trazido sementes de morte em nossas panelas. Intransigência, inflexibilidade, culto às posições, exigências descabidas, cerceamento da liberdade das pessoas, domínio das almas das pessoas, farisaísmo, comparações, dureza no trato das pessoas, muitas das vezes até com as melhores das intenções.

Qualquer acréscimo à pessoa de Cristo, ou seja Cristo + qq coisa para viver o reino,é morte na panela.

Eliseu não perdeu tempo buscando culpados, revendo a receita da sopa, separando os elementos, ou mesmo fazendo uma nova sopa, tão somente acrescentou um elemento novo, totalmente curativo, a farinha (trigo), o Cristo.

Temos crido mais em nossas fórmulas e ações, do que no Cristo que habita em nós!!!

Um apelo desesperado de Deus, minhas ovelhas estão perecendo por falta de conhecimento (não de informação intelectual), que caldo é este que temos dado às ovelhas???

No livro cartas de um diabo.. no último capítulo CS LEWIS descreve como a bebida predileta de satanás, o cálice da religiosidade, as vaidades, cobiças, disputas, preferências dos líderes religiosos, e suas nefastas conseqüências à fé.

A manifestação pura e simples do Cristo em nós é infinitamente superior a todos os nossos esforços, gemidos, doutrinas, apostilas, pregações etc... a grande falta é da expressão do Cristo em nossas vidas, a certeza desta presença em nossos irmãos, a ação baseada nesta doce verdade.

Ele não habita em nós por que encontrou alguma bondade ou justiça em nós, mas Ele nos fez justiça de Deus, por isto podemos ser transformados. Temos insistido numa relação de causa e efeito invertida.

O propósito de Deus é de que seu testemunho seja transmitido por meio de relacionamentos, não de programas de treinamento exaustivos, materiais sem fim, pregações intermináveis etc...

O contato com as nossas palavras sem a intimidade de nosso relacionamento tem criado uma realidade distorcida, totalmente diferente de nossa intenção inicial, da mesma forma, o “conhecimento bíblico” sem o relacionamento com o Cristo em meus irmãos, produzirá uma monstruosidade, um Frankenstein, imagem do homem, no lugar do bendito corpo de Cristo na terra.
O que temos feito com a preciosidade que Deus nos Deus???
Que metamorfose maligna é esta que transformou as boas novas do Reino de Deus em exigências, demandas, obrigações, deveres sem fim??? Estas coisas tem matado nossos corações. Até quando continuaremos cavando cisternas rotas???

Quem nos outorgou o direito de dominar sobre outros sob qualquer pretexto???

Que o Cristo seja urgentemente entronizado em nossa vida.
Há muitos anos li uma parábola de um ônibus e era mais ou menos assim:
Havia um ônibus muito grande e confortável, que levava as pessoas aonde necessitassem, neste ônibus haviam pessoas muito gentis que convidavam as outra a entrarem no mesmo e desfrutassem das maravilhas oferecidas, sem necessitar pagar passagem. Sempre exaltando as características do fenomenal motor ,que impulsionava o ônibus por onde este fosse.

Certa feita os que convidavam os demais entenderam que deveriam conhecer melhor o motor e retiraram-no do ônibus e se puseram a desmontá-lo e descrever minuciosamente cada parte do mesmo. Enquanto isto, tiveram uma brilhante idéia,  continuemos fazendo o ônibus andar nós mesmos, empurrando-o, depois que estiver cheio e já tivermos explicado aos passageiros como era magnífico o motor que impulsionava o ônibus, nós solicitamos a eles que ajudem a empurrar o ônibus, para que outros possam também ouvir dizer de quão maravilhoso era o motor do ônibus...

Me parece que “abrimos”  o motor dos ônibus em milhares de pedaços e queremos conhecê-los minuciosamente, 12 passos para isto, fórmulas para o sucesso, 3 elementos para aquilo, 10 leis da reunião caseiro, 200 princípios fundamentais para a vida familiar, 20 coisas que não podem faltar no louvar, e não sei mais quantos milhares de páginas de informações básicas e essenciais para que as coisas funcionem, mas não conseguimos mais desfrutar da potência do motor, esquecemo-nos de que o todo é muitíssimo maior do que as partes!!!

A maravilha é que o “motor” só está fragmentado em nossas mentes, Ele continua o mesmo ontem, hoje e será eternamente.

Chega de empurrar o ônibus, deixemos o “motor “ fazer isto por nós.   


O cristianismo, sem a presença manifesta do Cristo, é uma religião mais severa do que a dos fariseus, esta é a grande perda do evangelho hoje, a doutrina, por melhor que seja, sem a expressa manifestação do cordeiro é mera letra morta, não serve de nada, as melhores práticas morais, intelectuais, éticas, sem a presença do cordeiro, de nada serve aos propósitos de Deus.

Para ouvir esta mensagem: Dag - Graça para todos -  http://www.4shared.com/mp3/B91yln0E/Dag_-_Graa_de_Graa_para_todos.html?