sexta-feira, 8 de novembro de 2013

AQUELES QUE TRANSTORNARAM O MUNDO, CHEGARAM AO NOSSO MEIO.


Aqueles que transtornaram o mundo chegaram ao nosso meio.

O que aconteceu naquele tempo, porque eles transtornaram o mundo???
As pessoas que foram expulsas de Jerusalém pela perseguição de César, saíram procurando novo lugar para se instalar e levaram consigo a mensagem que haviam recebido, o Reino de Deus está próximo, o Messias veio, morreu e ressuscitou para estabelecer este Reino, muitos deles haviam sido testemunhas diretas dos fatos, curas, ressurreição, libertação, multiplicação de pães e peixes, ensinos, morte, ressurreição e ascenção do Cristo. Certamente o grande transtorno foi causado pelas pessoas “comuns”, em seu dia a dia e não pelos apóstolos pessoalmente.
A mensagem que haviam recebido mudara suas vidas, enquanto o mundo seguia seu curso normal, eles haviam se rendido ao Senhor e mudado radicalmente seu estilo de vida.
Enquanto o povo se dobrava a César em reverência e adoração, os discípulos se recusavam a chamar César de Kyrios (senhor) e por isto se arriscavam a ser comidos por leões, jogados aos gladiadores, ou mesmo crucificados. Enquanto o povo em geral continuava apegado às suas tradições religiosas e culturais, estes discípulos abandonaram tudo para seguir o Mestre. Afinal eles haviam sido amados, curados , perdoados, receberam o Reino de Deus e foram recebidos nele. Sabiam que o que tinham agora e no porvir não se comparava ao que já tinham recebido em seus corações e à herança que lhes estava proposta.
Distribuíram seus bens entre os pobres, não havia necessitados entre eles, tinham um só coração e alma, partilhavam o pão com alegria de casa em casa, perseveram na oração, na comunhão, no ensino dos apóstolos, ninguém considerava exclusivamente seu  nada do que possuía, sinais e prodígios os seguiam, pessoas eram libertas da opressão maligna, com isto alguns viram seu poder sobre elas ir embora, subverteu-se a ordem “natural” das coisas, as mulheres que antes eram nada, foram tratadas com respeito, as separações de raça, cultura, sexo, idade, escravidão,poder foram destruídas pela cruz, um risco enorme para o sistema do mundo, daí o transtorno... em éfeso a igreja ficou conhecida como aqueles que coletam os bebes no lixo, sim, mulheres abandonavam seus filhos no lixo e os discípulos iam lá e os recolhiam e cuidavam deles, a fé mudava a história daqueles que a abraçavam. Em outro lugar ficaram conhecidos os festivais do amor, onde os irmãos se juntavam e davam de comer a todos que ali se achegassem, e inúmeras outras obras foram feitas por aqueles que creram, afinal eles estavam plenos do amor de Deus e agora o distribuíam liberalmente.
Certamente estavam longe da perfeição absoluta, mas viviam intensamente a sua fé, seu sistema de crenças interiores havia sido substituído completamente pelos valores do Nazareno, ainda tinham suas falhas, tendências à comparação e à divisão, por isto as cartas dos apóstolos, mas ainda assim, enquanto prevaleceu o amor a Igreja cresceu e se fortaleceu e foi o principal fator de implosão do império romano. Revolução sem armas.
Não me parece que Jesus tenha vindo formar nenhum novo sistema religioso, com todos os desdobramentos disto, clero, leigos, liturgias, organizações, templos, atividades sem fim, etc...

Amados, voltemos ao Evangelho, às práticas das primeiras obras. Prossigamos em frente, este caminho é sobremodo excelente. 

Um comentário: