terça-feira, 14 de outubro de 2014

Cristo em nós.



Durante um período de oração em grupo, veio-me à mente um pensamento bem forte e claro:

Nunca foi a intenção do Pai, que nós nos tornássemos parecidos com o filho mediante esforço e tentativa e erro, mas o projeto é que o Cristo seja formado em nós por nossa permanência nele. Ou seja é Deus quem efetua esta transformação, nossa parte é permanecer ligado à videira!!! (Jo 15)

Isto deveria ser motivo de grande alegria e descanso para nossas atribuladas almas, não se trata de reformar a vida natural e elevá-la a uma nova dimensão, não, isto não é possível, afinal carne e sangue não herdarão o reino de Deus. O projeto é de uma substituição da vida do velho Adão pela vida de Cristo em nós, é por isto que a superior aliança descrita no livro de Hebreus fala de termos um novo coração, de ter o Espírito de Deus e de ter as leis inscritas em nossa mente,  tudo isto realizado por Deus!!! (EU LHES DAREI, é o que Deus diz).

Qualquer esforço no sentido de operar esta mudança à partir de nossa velha natureza, se mostrará inócuo, e uma completa abominação a Deus, pois deixa de lado o sacrifício do Cordeiro, o qual de uma vez por todas encerrou todos os sacrifícios, ao tentarmos nos aperfeiçoar na carne, estamos dizendo; Senhor, não era necessário a morte de teu filho, com uma boa dose de esforço eu consigo me tornar uma versão melhorada de mim mesmo... isto é abominável.

Voltando ao projeto original, o Pai quer manifestar o Filho por meio de nós, e isto acontecerá à medida em que permanecermos nele.

A compreensão destas realidades certamente mudará nossa prática de vida, que o Senhor ilumine os olhos de nosso entendimento e nos faça compreender este mistério.

Nenhum comentário:

Postar um comentário