sexta-feira, 27 de setembro de 2013

UM NOVO CORAÇÃO




A maior perda de nossas vidas é a perda de nosso próprio coração. Aprendemos que tudo que vem dele é, no mínimo suspeito... e assim o desprezamos. Mas vejamos algumas verdades acerca do coração;

Ezequiel

11.19   Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne;

36.26   Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne.

Hebreus
8.10   Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: na sua mente imprimirei as minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.
8.11   E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior.

10.16   Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei.
10.17   acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades, para sempre.

Ops, que é isto, a superior aliança fala de um coração novo... de uma nova mente, de ter a lei de Deus inscrita neles pelo próprio Deus!!!

Tirarei o coração de pedra e darei um coração de carne...

Ora entendemos que esta superior aliança, é a que foi estabelecida pelo Filho, firmada pelo derramamento de sangue inocente, sendo selada pelo Espírito Santo.

Tudo isto significa que uma vez em Cristo, somos possuidores de um novo coração, um coração dado por Deus, semelhante ao Filho... como podemos dizer que este novo coração é mau e deve ser desprezado ou calado???

Baseados nestes textos podemos afirmar que o nosso novo coração é bom!!! Foi regenerado, transformado, agora temos a mente de Cristo... isto é demais!!!

Quando perguntado acerca do maior mandamento, o Mestre devolve a pergunta ao fariseu que responde “amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda tua alma e de todo o teu entendimento...” e o Mestre concorda com ele. Ora para cumprirmos a vontade de  Deus, necessitamos de nosso coração, de todo o nosso coração...

O livro de provérbios nos ensina que do coração procedem as fontes da vida..., é no nosso coração que encontraremos a motivação, a paixão necessária para viver intensamente. As fontes da vida, o desejo de viver o anseio legítimo por cumprir o nosso propósito na vida.

É em nosso coração que Deus inscreve a sua vontade, é em nossos anseios mais íntimos que encontraremos o motivo pelo qual estamos aqui e agora. Onde foram parar nossos sonhos de jovens??? Os ideais, os planos mirabolantes, os desejos simples de alegria e significado??? O que fizemos para chegar a este estado de letargia e desânimo, medo, insegurança??? O que aconteceu??? Quando foi que a mentalidade da segurança, conforto, estabilidade, tomaram conta de nosso coração e nos imobilizaram??? Quando aprendemos a duvidar de tudo que nasce em nosso coração???


Acredito que temos uma grande caminhada a fazer no caminho da descoberta de nosso verdadeiro coração, que Aba em Sua misericórdia, nos conduza nesta jornada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FLÁCIDOS COM PEQUENAS PAIXÕES

FLÁCIDOS COM PEQUENAS PAIXÕES  por  Daniel Gabler  |  postado em:  Blogs  |  0 Tradução lire de texto de John Eldredge Fitafuso (pers...